Como fazer orçamento para serviço de Martelinho de Ouro

Conheça os 4 princípios Rgolden para você surpreender os seus clientes

13_04_cobrar_

Quando o assunto é serviço de Martelinho de Ouro, na maioria das vezes é possível passar um orçamento no dia, ao passo que o cliente quer saber, imediatamente, quanto a “brincadeira” vai custar.

Nesta hora, o profissional não deve contrariar o cliente, pois isso pode fazer com que este opte pela sua oficina desta vez, mas nas próximas (sem lhe avisar ou dar qualquer tipo de sinal) ele irá direto na oficina do seu concorrente.

Portanto, é bom não arriscar. Por isso, a Rgolden desenvolveu um método com 4 princípios para a realização de um orçamento para serviço de Martelinho de Ouro. Confira:

  • Ganhe tempo: observe a lataria do automóvel lentamente enquanto calcula mentalmente o quanto custará o serviço. Verifique se há danos em lugares críticos e de difícil acesso como a caixa de roda, por exemplo. Isso reduzirá o risco de descobrir problemas só depois de passar o orçamento, o que poderá gerar um enorme prejuízo para a sua oficina;
  • Olhar o todo: enquanto analisa os principais danos na lataria, inicie uma análise mais ampla de todo o veículo. Observe pequenos amassados, riscos, arranhões, descascamentos, defeitos de fábrica. Olhe o carro contra a luz, a favor da luz, de longe, de perto, por cima, por baixo, em torno. Tente evitar distorções de imagem como as provocadas por reflexo. Este princípio, além de lhe proporcionar mais tempo para pensar, lhe ajudará a criar uma proposta de venda melhor;
  • Proposta “Uau!”: durante a análise do carro, pergunte se o cliente também não desejaria concertar aquela pintura descascada na traseira, aquele vidro trincado ou outro serviço (que você possua em sua oficina). Daí, com base nestas informações, você fará uma proposta “Uau!”, que inclui o valor do serviço principal mais o dos serviços anexos.
    O cliente ficará impressionado com o seu “olho clínico” e é nesta hora que você poderá oferecer “pacotes de serviços” com valores e descontos diferentes. Três pacotes (um com preço baixo, um com preço médio e outro com preço alto) é suficiente. Oferecer estas opções de escolha evita que o cliente fique encurralado em uma proposta única e refugue para a oficina do seu concorrente;
  • Walk the talk! (cumpra o prometido): uma vez que o orçamento tenha sido escolhido, cumpra o prometido custe o que custar. Mais vale um cliente satisfeito (que indicará outros clientes) do que um cliente aborrecido (que destruirá a sua reputação nas redes sociais). “Walk the talk!”, como dizem os americanos.

A Rgolden conta com uma série de cursos de Martelinho de Ouro, nos quais você poderá aprender mais sobre as técnicas do ramo e acerca de estratégias de empreendedorismo para a sua oficina. Confira!

Reproduzir vídeo
Reproduzir vídeo
× Como posso te ajudar?